sábado, fevereiro 05, 2011

Ciao!!!


Disponível na Amazon



Este livro me foi enviado pela Andréa com a recomendação para ler o quanto antes. Apesar do resumo oficial não indicar nada de mais, a história era muito mais profunda que a gente está acostumada a encontrar nestes livros.

Prova de Amor – Índia Gray – Paixão 210 (Grávida)
(Spanish aristocrat, forced bride – 2009 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Lily Alexander e Tristan Romero

Tristan Romero entrou na vida de Lily de forma surpreendente, em um baile de amigos que se casariam. A atração entre eles foi irresistível e eles tiveram uma noite de amor. Semanas mais tarde, ela descobriu que estava grávida e eles se reencontraram em um jantar para os amigos mais próximos dos noivos, quando Lily contou-lhe a verdade. Agora estava presa a um casamento de conveniência, pelo bem do nome da família dele e sujeita a todos os caprichos do aristocrata espanhol, em uma jornada que ensinaria que nem sempre dinheiro, poder e status podem trazer a felicidade para alguém.

Comentários:

- Eu poderia repetir aqui as palavras que a Andrea usou para descrever esta história, mas prefiro que ela mesma coloque nos comentários. Na verdade, já sentei para ler esperando um drama. Só não imaginava que – guardadas as devidas proporções (nem todos que enfrentam as escolhas apresentadas neste livro são banqueiros aristocratas espanhóis ou supermodelos com tendências humanitárias) – fosse uma história tão triste. 

- Não falta emoção nesta trama. O que incomoda é que você vai lidar com diferentes estágios de sofrimento de duas pessoas que – graças à escolha de um deles – não conseguiam compartilhar a dor, o que poderia amenizá-la ou ajudar a superar a pior fase. Não há a menor chance de esquecimento – e isso vale para qualquer pessoas com o mínimo de sentimento.

- A história começa como tantas outras que já vimos. Tristan (o bilionário da vez) chega ao baile de fantasia da família de seu melhor amigo, Tom, que está de casamento marcado com Scarlet, modelo, melhor amiga da também modelo Lily, que seria dama de honra e também estava no baile.

- Tristan se encanta com ela, que poderia servir ao propósito de ser a acompanhante da noite e também se tornar assunto da imprensa de fofoca – mesmo após Tom adverti-lo de que Lily não era como as outras e que ele iria magoá-la. Ignorando o conselho e privilegiando a atração, Tristan e Lily terminam dormindo juntos. 

- Quase dois meses depois, quando se reencontram em outro evento do calendário de preparativos do casamento de Tom e Scarlet, Lily é ignorada por Tristan (que seguia o lema “aventuras descartáveis de uma noite apenas”), passa mal e acaba revelando que estava grávida e que ele seria o pai.

- Pronto. Contarei até este ponto, capítulo 5 na página 50 da história. A partir daí, recomendo que leiam. Se eu der pistas ou mesmo comentar o que acontece, vai tirar o impacto da história. E posso garantir, estou ABSOLUTAMENTE LOUCA para comentar o que li e, como sofri por tabela, porque você acaba se colocando no lugar de um dos dois. 

- Sinceramente, eu não daria conta. E apesar da nossa tendência é de identificar com Lily, talvez algumas pessoas consigam enxergar o ponto de vista de Tristan também – não para absolvê-lo, mas para entender o que o levou a tomar tantas decisões em sequência que levaram à jornada de dor, sofrimento, perda e renúncia que eles enfrentam. 

- E lembro que, no início, Tom dá a ele a escolha: não envolva Lily nisso. Ela não é como as outras. Então, sim, ele se torna o responsável e, o pior, sem chance de compensá-la.

- Este livro não é recomendado para quem prefere leituras com humor, com momentos engraçados e leves. Não tem. É uma história, como tantas que existem por aí na vida real, de lágrimas, de solidão, de querer ser protegido(a) quando o mundo parece desabar em volta. Eu diria que é uma história sobre aprender a viver com o que é possível depois que os sonhos são perdidos para sempre.

- Pesquisando na internet, descobri o site oficial da India Grey. Recomendo a visita. Só a apresentação do blog dela já te deixa curiosa: “Eu escrevo para Mills & Boon Modern/Presents. Meus livros são sobre glamour, sexo e se apaixonar. Meu blog é sobre a ansiedade do deadline, material inadequado e limpar o forno.” 

- E basta dar uma olhada na lista de blogs para perceber os links para outras autoras. Por fim, o site dela ainda traz os resumos dos livros e se você clica nas páginas específicas é deliciado com um “A História Por Trás da História”, onde ela conta as inspirações, os cenários e até a escolha da inspiração para Tristan.

Arrivederci!!!

Beta

6 comentários :

  1. Nossa Beta, fiquei babando por encontrar este livrooo!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Beta!

    Adorei a sua resenha, como sempre. Ainda bem que você leu logo o livro, estava ansiosa. O problema maior é não poder conversar com quem não leu porque, realmente, passando da pág. 50nada pode ser dito sem estragar a intensidade da história, que não é romance água com açúcar, nem engraçado, nem leve.

    O que eu disse no e-mail prá Beta foi o seguinte:

    "Simplesmente amei o Prova de Amor da India Grey. Caramba, fiquei até meio deprimida com o que aconteceu com o casal... Teve uns momentos em que eu fui às lágrimas. Não dava nada pelo livro, achei que era o mais do mesmo, pois pela sinopse não passava de um tema banal e recorrente. Comprei sei lá porquê... Mas quando vi o desenvolvimento da coisa... A cena do pombinho deu até aperto no peito. Não vou comentar mais, senão vou estragar a história. Depois me conta o que você achou... Mas não resisto a um último comentário: por mais que a autora tenha se esforçado para consertar as coisas pro final feliz tradicional, achei que ficou que nem a música do Guilherme Arantes: "Pra que ficar juntando os pedacinhos... nada vai colar, nada vai trazer de volta a beleza cristalina do começo e os remendos pegam mal...". Se tivesse acontecido aquilo tudo comigo, não sei se esqueceria e me conformaria..."

    Bem, pessoal, é isso. O romance é intenso, emocionalmente forte e espero que vocês gostem.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho este livro em papel se alguem quiser eu tento mandar
    beijos
    muito bom o livro vale a pena

    ResponderExcluir
  4. Ok, tenho que confessar que adoro esse estilo novela mexicana com mais finesse. E esse livro... nossa! Fantástico.
    Muito obrigada pela recomendação. Valeu muito a pena.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei curiosa agora. Será que o final é triste? =s

    TEH MAIS

    ResponderExcluir
  6. fiquei triste só de ler a resenha. não sei se eu aguento ler livros assim. Marian Keyes já me deixou arrasada, eu tenho uma tendencia muito terrivel de absorver a dor alheia. pode nao ser uma boa pedida. vamos ver, vamos ver.
    beijo, beijo,
    Thai.
    ~TrêsLápis~

    ResponderExcluir