domingo, dezembro 10, 2017

Ciao!




Nem acredito que consegui terminar esta série. Na verdade, a culpa/mérito disso é de #MadreHooligan. Ela cismou de acompanhar até o final. 

A Garota do Calendário: Dezembro – Audrey Carlan – Verus
(Calendar Girl: December – 2015)
Personagens: Mia Saunders, amigos e família

Em dezembro, Mia e Wes vão para Aspen. Além de fazer uma matéria com artesãos locais, seria a chance de passar o Natal em família. Algo inédito para ela e a irmã Madison, após um ano de reviravoltas e surpresas, algumas boas e ruins. No entanto, antes do fim do ano, ainda algumas coisas precisam ser concluídas para finalmente eles terem direito a um novo ano e um novo começo.

Calendário:

- É, o que eu imaginei aconteceu. Faltava resolver uma situação que é citada muitas vezes ao longo da série. Não foi propriamente uma surpresa, porque a gente pode antever isso após uma pista em novembro. É sempre bom se lembrar de que uma história tem mais de um lado, mesmo que a gente não concorde com ele. Gostei das reações, em especial, a da Mia. Compreendi completamente. Tem coisa que não vai acontecer como em um filme da Disney. Nem mesmo no Natal.

- Também é muito interessante ver a conclusão da jornada de Mia. Ela não é a mesma garota que iniciou o ano, desesperada para pagar uma dívida enorme e com o pai entre a vida e a morte no hospital. Ela conheceu várias pessoas, encontrou o amor, quase o perdeu, superou situações delicadas, fez várias descobertas sobre a própria família e descobriu um novo rumo para a vida, no pessoal e no profissional. Também é  Como o livro é pequeno, não posso dar muitos detalhes para não cair no spoiler. Mia vai fechar o ano como “Garota do Calendário” e seguir a vida. Ah, adorei o capítulo que conta o que aconteceu com os personagens que encontramos ao longo da série. Tenho alguns xodós e fiquei feliz por eles.

- Avaliando corretamente, a série tem muitos momentos repetitivos, inclusive o aspecto erótico. Isso pode passar batido – ou ser amenizado – se você não ler todos os livros em sequência. Tem horas que considerei que o foco ficou agarrado em pontos que não acrescentavam muito à história. Tinha que segurar a marimba de criar assunto para 12 meses e, neste ponto, os clientes fizeram a diferença. Quanto mais interessante era o cliente, mais ágil ficava a história. A teimosia de Mia em querer resolver tudo sozinha cansa. Embora é bom uma heroína com as características dela: com erros, falhas, disposição em ajudar e longe da postura “imaculada” que as pessoas associam às protagonistas. A “mocinha” não precisa ser santa, só precisa fazer quem lê reconhecer os aspectos bons e ruins da humanidade nela.

A garota do calendário
1 – January – Janeiro: Weston Charles Channing III
2 – February – Fevereiro: Alec Dubois
3 – March – Março: Anthony Fasano
4 – April – Abril: Mason Murphy
5 – May – Maio: Tai Niko
6 – June – Junho: Warren Shipley
7 – July – Julho: Anton Santiago
8 – August – Agosto: Maxwell Cunningham
9 – 
September – Setembro
10 – October – Outubro
11 – November – Novembro
12 – December - Dezembro


Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário