domingo, dezembro 31, 2017

Ciao!!!


Neste ano, o Top Piriguetagem Literária será na versão basiquinha. Ano puxado, difícil e inspiração deu uma fugidinha e ainda não voltou. Espero reencontrá-la no próximo ano! ;)

Só lembrando que é uma tradição da blogosfera seguida pelo Literatura de Mulherzinha desde que surgiu no Viagem Literária.

Eis os eleitos que me tiraram do sério neste ano:

17 – Niccò, Um instante de felicidade, Federico Moccia e Riley, Amor sem medidas, Sophie Jackson:
Os dois rapazes que passam por recomeços. Niccò, após duras perdas. Riley, após pagar por um erro. Não será fácil, mas eles vão conseguir.

16 - Grigg, O clube de leitura de Jane Austen, Karen Joy Fowler:
O único homem no clube de leitura dos livros da Jane Austen é de uma paciência e de uma sensibilidade ímpares. Não tem como não gostar dele e não querer um de verdade por perto.

15 – sheik Shazim Al Q’Aqabi, A serviço da paixão, Susan Stephens:
Não sou a maior fã de sheiks, mas gostei de encontrar um que respeita a protagonista, tem uma relação marcada pela sinceridade e se permite evoluir junto com ela. 

14 - David Marchmont, A árvore dos anjos, Lucinda Riley:
É quase um santo que abalou o mundo. O personagem mais íntegro e estável do livro. Tudo desmorona ao lado dele, que permanece fiel aos princípios e crenças.

13 - Alec Grymper, Meu vizinho muito sexy, Flávia Cunha:
O responsável por uma conversa surreal envolvendo delírios causados por delivery. E olha que ele protagoniza um conto. Se fosse um livro, o comentário seria impublicável...  

12 - Rhysand, A Corte de Névoa e Fúria, Sarah J. Maas:
Ok, eu odiei a rasteira que levei da autora, mas tenho que dar o braço a torcer que o Rhysand é um baita protagonista - porque é muito mais do que aparenta, o que é ótimo pra quem lê.

11 – Tenente Blake Landon, Sedução, Tawny Weber:
Se aparecer um Blake na vida de vocês, façam o favor - por mim - de não fazer nada parecido com o que a chiliquenta da Alexa fez. Só mesmo muito amor pra explicar como ele a aturou.

10 - Mikolas Petrides, O segredo através do véu, Dani Collins e Rafael Sanguardo, Atração Proibida, Julia James:
Os homens que compraram as brigas. Admirei a postura, as escolhas e a determinação deles. É tão bom quando não encontramos o mais do mesmo/tapado de sempre e temos alguém por quem podemos torcer nos livros. 

09 - Simon Blair, Volúpia de Veludo e Harry Fairfax, Escândalo de Cetim, Loretta Chase:
Divertidos, bem humorados, adoraram resolver umas tretas ao lado das incríveis mulheres pelas quais tiveram a sorte de se apaixonarem. As duplas funcionam muito e os livros se tornaram os meus favoritos da série.

08 - Simon Pearson, Onze leis a cumprir na hora de seduzir, Sarah MacLean:
Ele é um dos personagens que entrei o ano doida pra ver cair do pedestal de onde ditava regras de moralidade. Foi bem divertido ver o ilibado evoluir para escandaloso sem remorsos.

07 - Newt Scamander e Jacob Kovalski, Animais fantásticos e onde habitam: o roteiro original, J.K. Rowling
O antissocial e o sonhador sem sorte. A improvável dupla é unida em uma trama onde nenhum deles tem controle de riscos. 

06 - Hugh, A soma de todos os beijos, Blake Ravenscroft, Como agarrar uma herdeira, James Siddons, Como se casar com um marquês, Julia Quinn:
Como que eu ri, torci, comemorei, desesperei, me encantei com este trio. Lindos, charmosos, intempestivos, confusos, valentes, vulneráveis. É parte da magia da Julia Quinn me fazendo apaixonar por estes homens incríveis!

05 - João Marcelo, Ao gosto do chef, Marina Carvalho:
Santa Mãe de Deus, onde tem um aqui pras bandas de Minas Gerais?! Multiplica, senhor!!!
Esse é o comentário que posso fazer neste momento. E estou na torcida pra que o conto vire um livro para ter mais, muito mais, mais que demais, do chef gostoso.

04 - Cadu, Cadu e Mari, A.C.Meyer
O moço apaixonado, romântico, vulnerável que comete uma bobagem e tem que sofrer para consertar a lambança e reconquistar a garota. Foi o livro de que mais custei a desapegar neste ano - e só de lembrar já quero ler de novo!

03 - Nick Hammer, Mister O, Lauren Blakely:
Também aceitaria um Nick Hammer na minha vida sem piscar. O rapaz é um amante generoso com suas parceiras, tem senso de humor, é criativo e fã de Harry Potter. Estava apaixonado pela irmã do melhor amigo, ficou numa confusão muito charmosa até descobrir o que fazer...

02 -Wulfric Bedwyn, Ligeiramente Perigosos, Mary Balogh:
Eu li cinco livros esperando pelo momento de ver o empoado Bewcastle cair do pedestal. Mas foi um prazer descobrir o Wulfric por trás do monóculo. E cá estou eu declarando amor por um personagem com que antipatizei à primeira vista. Sim, é o melhor livro da série e nos surpreende a cada instante.

01 - Matt, Redenção e Submissão, Nana Pauvolih:
Matt está longe de ser o tipo que atrairia a minha atenção. Mesmo assim, ele a agarrou e não a soltou pela maior parte do ano. O bom moço que tem um lado íntimo bem definido e conciliava suas facetas distintas sem problemas é para tirar qualquer um do sério, do prumo. Se não leu, leia. Vai valer a pena!

****

Confira as listas de 2011, 2012, 201320142015 e 2016. E veja também as listas dos melhores livros de livraria e de banca, além das heroínas divas do ano!

Com a versão basiquinha do Top Piriguetagem Literária, o Literatura de Mulherzinha agradece à paciência e ao carinho de todos vocês e se despede de 2017!!!!

Que venha 2018 e a festa do #LdM13!!!!


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Um fim de ano não é o mesmo.se eu não ver a lista do top pireguetagem. Amo seu blog e acompanho a anos. Feliz ano Novo.

    ResponderExcluir