domingo, janeiro 21, 2018

Ciao!



Este é um texto como nunca antes apareceu no Literatura de Mulherzinha. O motivo: finalmente convenci #MadreHooligan a dar a opinião dela para o blog sobre um livro que ela leu e eu não.
Pedi que ela escrevesse, mas obviamente ela disse que me contaria o livro (e contou, inteiro – incluindo TODAS AS OUTRAS TRAMAS. Spoiler é algo que ela NUNCA ouviu falar, mesmo comigo explicando o que é) e que eu fizesse o texto. Então se escapou alguma coisa, desculpa, como não li o livro, tentei filtrar o máximo que pude.
Portanto hoje a Mulherzinha é uma GhostWriter pitaqueira de #MadreHooligan.
* Ah, toda vez que eu for escrever algum pitaco, estará em negrito e em itálico, ok? *
Divirtam-se.

O último adeus – Abby Glines – Editora Arqueiro (Rosemary Beach 13)
(The best goodbye - 2015)
Personagens: Rose Henderson e River “Capitão” Kipling

Capitão está em Rosemary Beach a trabalho e não vê a hora de ir embora para finalmente se afastar de uma vida da qual não se orgulha e de um passado que preferia esquecer. As coisas se complicam quando ele encontra Rose Henderson, a esforçada mãe solteira. Algo nela o atrai e o repele ao mesmo tempo. Enquanto isso, ela só quer um emprego para cuidar da filha. Lidar com este homem complicado não faz parte das prioridades dela. No entanto, ambos podem não conseguir o sossego que tanto desejam.

Comentários:

Para situar todo mundo: eu li apenas o primeiro livro da série e não me empolgou muito. Tanto que não dei sequência. As duas subtramas envolvendo Reese e Mase apareceram aqui graças aos textos da Elis, do Codinome Leitora. Aí um belo dia, #MadreHooligan achou o livro na livraria e perguntou o que era. Entreguei o 1º pra ela, que AMOU.  E como legítima pisciana com ascendente em áries quis ler a série inteira, tipo pra véspera. Tirando o e-book que terei que imprimir, ela já tem todos os outros e acabou de ler o livro da Nan (ela odeia a Nan).
E não, ela não se comprometeu a falar deles pro Literatura de Mulherzinha. Um milagre de cada vez, por favor.

Capitão está em Rosemary Beach para montar um restaurante para um amigo. Ele já tinha aparecido nos livros que citam Reese e Mase. Ele é mal-humorado e revoltado, tem um caso com a outra chefe que tem ciúmes dele. Um dos alvos dele (e por tabela, da chefe que enxerga nela uma ameaça) é Rose, a funcionária que se desdobra em função de criar a filha, Fanny. Rose o lembrava de uma pessoa, uma perda que tinha mudado os rumos da vida dele. A implicância – incluindo o desrespeito pela maternidade da funcionária (lamentavelmente algo muito comum por aí) – chega ao ponto de ameaçá-la de demissão caso distraísse o cozinheiro, que era imprescindível ao contrário dela (não li, não pretendo ler neste momento e já não estou gostando do que ela está me contando). E óbvio que ela vai perder a paciência e pedir demissão e, justo quando for formalizar a saída, uma descoberta muda tudo que Capitão pensava e por ela.

Sim, Rose e Capitão se conheceram quando crianças, quando foram adotados pela mesma família. Passaram por problemas graves juntos. Ele a protegia e a via como uma amiga. Ela se apaixonou por ele. No entanto, os dois foram separados. (Eu soube todos os detalhes disso, mas prefiro que vocês descubram sozinhos, tá? A narração é alterada entre os dois protagonistas e sempre tem um trecho em flashback, explicando os eventos ocorridos dez anos antes).

O problema é que não tinha como apagar ou superar facilmente o tempo perdido. Por conta da perda dela, Capitão deu um rumo muito drástico à própria vida – isso é revelado no motivo da presença dele no livro da Reese e detalhado aqui. Agora ele enfrenta o dilema de querer se aproximar de Fanny e de Rose, mas ser atormentado pela consciência de não se considerar digno delas. Tem muita enrolação até ele decidir confessar o que fez – mesmo seguindo um “código de ética” muito específico -, mas ele tem medo de colocar as duas em risco pela mera ligação com ele.

Eu gostei, porque eles passavam por muitos perrengues. Ela sofreu muito por coisas que nem fez. Tinha a pressão de ser uma boa menina para ser aceita e adotada por uma família. No entanto, não foi feliz e River era o único apoio que encontrou em uma família complicada 
(complicada é um eufemismo. Totalmente disfuncional. O sistema é falho ao confiar crianças na mão de dois adultos irresponsáveis e egoístas). 
E a vida dele também foi muito sacrificada por tudo que ele passou antes e depois de ter perdido ela.
(Ok, entendi que tem muito bla bla bla, mas ela traz esperança que ele não tinha mais. Só precisava romper todos os laços com o passado e sem deixar pontas soltas que pudessem retornar e assombrá-lo)

(E comparada ao restante da série, é um dos melhores livros ou não? – perguntei pra #MadreHooligan que devorou todos os livros à medida que chegavam como eu ataco jujubas sempre que compro) É uma das melhores histórias, sim, junto com os livros da Reese e do Mase. Mas eu gosto mesmo é da história da Blaire (aliás, ela aparece aqui, porque tudo e todos nesta série estão ligados a ela ou ao Rush ou à Nan – não li, mas a #MadreHooligan aproveitou um dia que fizemos uma caminhada até um bairro vizinho e contou todos os livros, nos mínimos detalhes). Você não iria gostar (na verdade, não gostei mesmo porque não passei do primeiro livro) porque o Rush faz muita bobagem, e parte delas por causa da Nan, eles enfrentaram muita maldade e pessoas tentando prejudica-los. Mas a Blaire consertou ele (#piscianadelirantefelizdetected).

É mais ou menos isso, deu pra entender? (e aí, gente, o que eu digo pra #MadreHooligan?)

Série Rosemary Beach 
* e as séries menores relacionadas *
1 – Paixão sem Limites – Sem Limites 1 – Blaire Wynn e Rush Finlay
2 – Tentação sem Limites – Sem Limites 2 – Blaire Wynn e Rush Finlay
3 – Estranha Perfeição – Perfeição 1 – Della Sloane e Woods Kerrington
4 – Amor sem Limites – Sem Limites 3 – Blaire Wynn e Rush Finlay
5 – Simples Perfeição – Perfeição 2 – Della Sloane e Woods Kerrington
6 – Rush sem Limites – Sem Limites 4 – Blaire Wynn e Rush Finlay
7 – A Primeira Chance – Chance 1 – Harlow Manning e Grant Carter
8 – Mais uma Chance – Chance 2 – Harlow Manning e Grant Carter
9 – Para sempre minha – Bethy Lowry e Tripp Newark
10 – Kiro & Emily (e-book) – Emily e Kiro Manning
11 – À sua espera – Reese Ellis e Mase Colt-Manning
12 – Ao seu encontro – Reese Ellis e Mase Colt-Manning
13 – O último adeus – Rose Henderson e River “Capitão” Kipling
14 – Pegando fogo – Nan Dillon e Major e Gannon


Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário