sábado, março 31, 2018

Ciao!


Na primeira parte da história dos meio-irmãos Aguilar, se vocês forem como eu, preparem-se para ter simpatia por Elise e nenhuma paciência com Alejandro.

Acordo Impulsivo – Maya Blake – Paixão Especial 05 2 Histórias (Irmãos e Rivais)
(A deal with Alejandro – 2016 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Elise Jameson e Alejandro Aguilar

Alejandro Aguilar estava prestes a conseguir o contrato com uma indústria japonesa que transformaria a sua empresa em uma inigualável potência mundial, mas tudo emperrou e ele não conseguia entender o erro. Um executivo sugeriu a contratação de uma empresa de RH especializada no mercado nipônico. E perdeu completamente o controle quando a executiva júnior Elise Jameson apareceu para a reunião. Conseguir o contrato com Aguilar era o passaporte para a liberdade profissional de Elise e ela estava disposta a mostrar toda a competência para ajuda-lo a conseguir o que ele queria. Só não contava que ela também se tornasse um objetivo dele.

Comentários:

- O início do livro não é favorável a Alejandro. Parte da trama no meio também não. Talvez, na reta final, se você for como eu, consiga ter algum pingo de simpatia por ele. Ok, ele está estressado e pressionado para conseguir o contrato e a situação é agravada pelo péssimo histórico familiar dele, porque o passado insiste em persegui-lo mesmo em outro continente na forma, vontade, temperamento aguerrido e igualmente determinado do meio-irmão Gael.

- No entanto, nada – eu disse: N-A-D-A – justifica e atenua a forma como ele trata Elise como se ela fosse culpada e tivesse que pagar porque ele a deseja. Confesso que fiquei incomodada com isso na maior parte do livro. Ele a repreende se ela sorri e conversa com outros empregados, ele duvida da competência dela e pensa que ela quer seduzi-lo por causa da má fama dos pais dela, pra ficar em exemplos citados no início da trama. Ele vê sentidos obscuros em todos os gestos dela – mesmo quando evidências concretas surgem à frente dele só faltando dançar can can. Quando achava que ele a enxergava como uma pessoa que merecia respeito, ele aprontava ou falava algo que, se fosse jogo de tabuleiro, faria o peãozinho dele voltar várias casinhas (isso se não fosse pra cadeia direto sem direito à carta da liberdade).

- Aliás, até gostaria que alguma amiga advogada lesse esta trama para tirar minha dúvida se caberia denúncia por assédios sexual e moral (sim, estou com o movimento #MeToo na cabeça).

- Não é a primeira vez que leio um livro da Maya Blake onde a protagonista pena para ser vista como uma profissional digna de respeito. Elise é competente na profissão que exerce, se faz de forte e é forte para lutar contra a enorme pressão que sofre dos pais (aliás, os pais dela deveriam ter sido proibidos de terem uma criança. Egocêntricos, arrogantes, gananciosos, estão longe de serem pessoas capazes de prover o mínimo a qualquer outro ser humano) e tinha acabado de passar por um trauma muito grave. No entanto, por trás da fachada, ela é extremamente vulnerável. Eu a entendo e respeito. E lamentei por ela, que merecia outro tipo de protagonista masculino, um parceiro que a respeitasse e estivesse ao lado na jornada de autoconhecimento dela. Não um homem que está acostumado a por preço em tudo, como uma forma de compensar o que se ressente de não ter tido em casa.

- Claro que haverá desencontros, falhas e a chance do protagonista mostrar que tem (algo vagamente parecido com) coração para ser digno de aceitar os sentimentos da heroína. A redenção virá, mas particularmente continuei não gostando dele até o ponto final.

Irmãos e Rivais
Acordo Impulsivo – Elise Jameson e Alejandro Aguilar
Uma noite de prazer – Goldie Beckett e Gael Aguilar


Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário