domingo, abril 08, 2018

Ciao!



Nora Roberts volta à série sobre forças do bem se unindo para enfrentar o mal. 
Gostei do início e me lembrei de um animé. Sim, só eu mesma, fazer o quê?

Estrelas da Sorte – Nora Roberts – Arqueiro (Os Guardiões 1)
(Stars of Fortune – 2015)
Personagens: Sasha Riggs e Bran Killian


Os sonhos não davam paz à Sasha, indicavam pessoas e um local que ela não conhecia. Para ter sossego e descobrir o que significavam, decidiu ir à Corfu. E as pessoas que ela desenhou em suas obras começaram a aparecer uma a uma: Bran, o mágico; Riley, a arqueóloga; Sawyer, o viajante; Annika, a lutadora e Doyle, o solitário. Obviamente todos são mais que isso e sabiam mais que ela: que todos deveriam se unir para encontrar as Estrelas da Sorte: Fogo, Gelo e Água antes de Nerezza para evitar que o mal dominasse os mundos.  

Comentários:

- Juro para vocês que quando li o prólogo explicando como as Estrelas da Sorte surgiram, um cantinho da minha mente se lembrou em loop de Sailor Moon. Talvez porque eu tenha a sensação dos mangás e animês que o mal é realmente implacável. Quando tem que matar, mata. E fiquei com a mesma sensação da vilã desta trama – ela quer as estrelas e está disposta a passar por cima de quem ficar no caminho dela.

- O primeiro livro mostra como o grupo dos Guardiões foi formado e a missão que deveriam cumprir. Ao contrário de outras tramas mais recentes, como os Primos O’Dwyer ou A Sina dos Sete, eles não possuem laços de parentesco ou se conheciam previamente. Quem começa a juntar a equipe era justamente a artista plástica Sasha Riggs, que não sabia as razões de estar envolvida na confusão, no sofrimento e no desespero que os pesadelos mostravam a ela.

- Em Corfu, Sasha encontra Riley e Bran as localiza. A conclusão é óbvia: seis pessoas deverão trabalhar juntas para encontrar as Estrelas da Sorte e todas as pistas indicavam que a Estrela de Fogo estaria escondida em algum lugar de Corfu. À medida que os outros chegam, Sawyer e Annika e, por último, em um momento bem crítico, Doyle, o grupo vai descobrindo mais detalhes sobre a missão que deverão cumprir e o que cada um pode fazer para contribuir para a vitória necessária pelo bem dos mundos.

- Sasha sempre se sentiu deslocada, inadequada, estranha e insuficiente por conta da capacidade de sentir e ter visões de futuros possíveis. Ao encontrar outras cinco pessoas também com segredos e habilidades extraordinárias, ela entende que pode romper os próprios limites e percebe o quanto precisaria mudar para estar pronta para as exigências das batalhas que virão pela frente. Bran pode ter uma participação importante nesta nova fase, por entender e respeitar a confusão de quem se viu envolvida em uma missão sem nenhuma informação prévia – ao contrário de todos os outros. Também porque os sonhos a avisaram de que ela poderia ter sentimentos mais profundos com ele, algo que nunca se permitiu por medo de ser julgada, rotulada e abandonada. É desta forma que mais entra em jogo nos preparativos para uma batalha que tem tudo pra ser mortal.

- Estou deixando de fora algumas informações importantes diferenciam esta trilogia das outras. E tudo diz respeito aos personagens, ao fato de eles serem mais que os rótulos aparentam. Enquanto Sasha se autodescobre, vamos aprendendo e entendendo mais sobre os outros, os laços entre eles, os interesses e temos pistas do melhor e do pior que estão por vir nos próximos livros. Aliás, a próxima parada é anunciada no desfecho e muito me interessa... E vocês vão ter que ler para entender o que eu quis dizer com isso!

Trilogia Os Guardiões
Estrelas da Sorte – Stars of Fortune
 – Sasha Riggs e Bran Killian
Baía dos Suspiros – Bay of Sighs  Annika Waters e Sawyer King
Ilha de VidroIsland of Glass  Riley Gwin e Doyle McCleary


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Oh, Nora Roberts tem de estar em uma vibe mística para escrever tantos romances baseados em magias e poderes em um combate entre bem e mal que poderia trazer um caos fenomenal à sociedade humana mundial. Eu não tenho certeza ainda se eu simpatizei com essa trilogia para procurar por ela para saboreá-la. Mas eu não irei descartá-la ainda, colocando-a em rol de romances sob inspeção particular para leitura futura.

    ResponderExcluir