quarta-feira, abril 18, 2018

Ciao!!!






A vida como Joanna a conhecia foi destruída por causa de Nigel Farnham. E o destino a colocou em uma posição de se vingar dele.
Quem tem certeza de que não vai dar certo?

Coração Vingativo – Roberta Leight
– Julia 5
(The vengeful heart – 1976 – Mills & Boon)
Personagens: Joanna Trafford e Nigel Farnham.

Uma vida destruída. Em pouco tempo, Joanna perdeu pai, mãe e a vida que sempre conheceu. Ao recomeçar, com apoio de Conrad Winster, amigo de seu pai, conseguiu uma carreira como modelo em Londres. E foi no ateliê, demonstrando vestidos de noiva, que ela reencontrou o algoz: o promotor Nigel Farnham, responsável por levar o pai à prisão onde ele morreu. Agora sem reconhecê-la, ele decidiu conquistá-la e Joanna viu nisso uma forma de se vingar do homem que a transformou “na filha de um criminoso”.

Comentários:

- Sabe aquele conselho que a gente nunca deve tomar decisões movidas por sentimentos extremos, seja felicidade, alegria, tristeza, raiva e ódio, porque não vai dar certo? Então, Joanna (que na versão original se chama Julia/Julie, dependendo do livro que você encontre) poderia ter evitado muito problema se tivesse seguido.

- No entanto, não podemos criticar a garota que sempre tinha sido protegida pela família (o pai achava que as mulheres não deveriam se envolver nos negócios) e, de repente, se vê com o nome envolvido em um escândalo, com pai preso, pai morto, mãe morta de tristeza e sozinha no mundo. Incentivada por um amigo da família, apesar de ter recusado a proposta de casamento dele, vai para Londres onde se torna modelo para um ateliê. Nesta fase de reconstrução da vida que ela reencontra o algoz do pai, o promotor Nigel Farnham. Para total surpresa, ele se interessa por ela, a convida para sair e se torna insistente. Ela pensa em recusar e então percebe a chance de uma vingança contra o homem que a fez sofrer.

- É um livro que narra uma história repleta de confusões e desencontros. As motivações de diferentes personagens se encontram, cruzam, interferem umas nas outras. Percebemos as decisões erradas, equivocadas, fora de hora, os julgamentos precipitados, quem se aproveita da crise deles, as dúvidas, as inseguranças, o peso que a vingança cobra de quem executa e de quem sofre. 

- Então já posso adiantar que caímos em outro lema comum neste tipo de trama: só a verdade libertará. Mas será que os envolvidos estão preparados para ela? Gostei do jeito que as coisas ocorreram, gostei de ser uma mulher a vingadora impulsiva, gostei das consequências que eles tiveram que lidar. Não foi um tempo desperdiçado.
  
Links: Goodreads autora e livrosite oficial; Romance Wiki (onde há a curiosidade de que o livro foi lançado em 1969 e o nome original da protagonista) e autora na Wikipedia; Skoob; outros dela no Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Arre, que carga pesada e triste de uma vez para uma pessoa !!! Eu desejaria vingança contra quem tivesse feito com que eu perdesse mãe, pai, riqueza de uma vez igualmente, por conta de algum crime que meu pai tivesse cometido de que eu não tivesse conhecimento, vendo minha vida ruir completamente sem eu ter culpa ! Principalmente se eu confirmasse que meu pai era inocente de que acusaram-no !

    ResponderExcluir