sábado, agosto 11, 2018

Ciao!



Eu adoro histórias de amor. Especialmente as bem escritas. Então não teria problema com este livro.
No entanto, é sua escolha decidir se vai ler uma história onde dois rapazes são os protagonistas.

Ele: quando Ryan conheceu James – Elle Kennedy e Sarina Bowen – Paralela
(Him - 2015)
Personagens: Ryan Wesley e James Canning

Wes e James eram amigos que se encontravam em um acampamento para jogadores de hóquei no verão. O garoto rebelde e o melhor amigo californiano que embarcavam nas aventuras e imprudências na cidade e sempre davam um jeito de escaparem. Até que um desafio mudou para sempre a amizade entre eles. Wes ficou se sentindo culpado e James não entendeu porque o amigo o rejeitou. Anos depois, os dois se reencontraram na fase decisiva de um torneio universitário e aí, bem, chegou a hora de finalmente esclarecer o que havia entre eles.

Comentários:

- Wes e James são bem diferentes. Wes era o filho de família rica onde tudo era aparências. James era um dos filhos de uma família amorosa, barulhenta e onde realmente havia amor. Wes era um atacante veloz e James era um goleiro. Os dois se conheceram em um acampamento para jogadores de hóquei e sempre se encontraram nos verões. Até que adolescentes, a amizade ficou “estremecida” após um desafio onde nenhum dos dois recuou. James não entendeu. Wes sentiu remorso.

- Ao se reencontrarem, mais velhos, a lembrança deste rompimento ainda pairava. Mas o desconforto passa e eles retomam o contato. E voltam a conviver quando Wes aceita ser um dos professores no acampamento onde eles passavam os verões – e onde James trabalhava.

- Wes era gay e não ostentava, mas também não escondia isso dos companheiros de equipe. E sempre teve um interesse pelo então melhor amigo. Só que James gostava de garotas. Como lidar com isso? Valeria a pena arriscar a amizade por algo que talvez não tivesse futuro? E poderia comprometer o futuro dos dois – que tinham propostas para irem para times de cidades bem distantes.

- Com as narrativas alternadas entre os protagonistas, a gente acompanha os dois pontos de vista da história. As dúvidas, os medos, a vontade de ser egoísta, mas sentimentos ainda confusos e a falta de coragem em dar nomes ao que realmente sentiam, o desejo insatisfeito e se valeria a pena colocar o incerto pelo ainda mais duvidoso. É uma história de amor nascido de uma amizade, do sentido de companheirismo e compreensão vivenciado por dois garotos que se tornaram rapazes. E que se perceberam atraídos um pelo outro.


- Isso envolve aceitação própria e o risco de não ser aceito pelos outros – da família, passando pelos colegas de faculdade e terminando nos torcedores dos times onde irão trabalhar. Não acompanho hóquei, mas se for parecido com o futebol, posso ter uma ideia: afinal de contas, todas as vezes que querem ofender o rival quais são os termos usados? A forma de desestabilizar e irritar favorita envolve expressões que questionam a virilidade, a masculinidade e até mesmo a mãe do oponente. Isso aconteceu até na Copa do Mundo, pra ficar no exemplo mais recente. O julgamento fará parte da trajetória de Wes e James e eles terão surpresas boas e ruins com isso.

- As autoras conseguiram tratar com naturalidade sem forçar a barra a evolução da relação deles, a partir da trajetória de cada um. Mesmo sendo dois personagens com personalidades distintas – e duas autoras com narrativas próprias – o resultado do texto é uniforme (como ocorreu no 1 +1: A Matemática do Amor). E sim, temos cenas de sexo, como teríamos em muitos livros com um casal heterossexual de amigos se descobrem atraídos, apaixonados e amando um ao outro.

- Gostei do livro por me trazer a oportunidade – assim como já tive em obras do David Levithan – de acompanhar uma história de amor por uma ótica que não irei vivenciar. Afinal de contas, não sou um garoto apaixonado pelo melhor amigo. Mas durante as páginas de Ele pude estar ao lado de Wes e James, acompanhar a jornada e torcer por eles. Gostei de estar ali, gostei do que me ensinou como ser humano e fiquei surpresa ao saber que tinha uma continuação. Acredito que gostarei de lê-la.

Dueto:
Him  Ele: quando Ryan conheceu James 
Us – Nós: o felizes para sempre de Ryan e James 

- Links: Goodreads livro, série e Elle Kennedy e Sarina Bowen; sites da Elle Kennedy e da Sarina Bowen; site da editora; Skoob; mais sobre a Elle Kennedy no Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário