domingo, outubro 14, 2018

Ciao!


Já devo ter escrito várias vezes aqui que adoro a releitura de conto de fadas. Mesmo quando não é um dos meus favoritos, eu me divirto, ainda mais quando é bem misturado com o sentimento de pertencimento de que apenas uma boa história é capaz de causar.
Afinal, atire a primeira pedra quem nunca foi fã de algo na vida.

Geekerela – Ashley Poston – Intrínseca
(Geekerella - 2017)
Personagens: Danielle Wittimer e Darien Freeman

Lembrar Starfield era o que dava sentido à vida de Elle, na casa dela, controlada pela pessimadrastra e pelas irmãs gêmeas que a desprezavam. No entanto, as notícias de que o seriado favorito ganharia um remake cinematográfico viraram um pesadelo quando anunciaram Darien Freeman para fazer o príncipe Carmindor: ela não esperava que ele desse conta do papel. Nem ele. Afinal de contas, era o sonho de Darien ser o príncipe da Federação, mas até ele temia estar à altura. E as críticas, a pressão e as fãs... Ah se não fosse aquela pessoa desconhecida com quem ele trocava mensagens ele teria enlouquecido.

Comentários:

- Historinha rápida: passei anos da minha vida assistindo a ER – Plantão Médico. Eu me envolvia com os personagens, sofria com eles, tinha raiva, defendia e até hoje tenho ranço de alguns. Por causa do seriado, pesquisei e aprendi um monte de coisas. Encontrei uma amiga e uma família que me adotou. E, não, nunca quis ser nenhuma profissão na área de saúde. Depois de ER, nunca mais consegui acompanhar regularmente outro seriado.

- Então, eu entendo exatamente a Elle. Eu sei o que é ter um seriado que te inspira. Eu sei o que é buscar referências em personagens fictícios para ajudar a me compreender. No caso da Elle, ainda tinha um fator principal: Starfield é a principal lembrança que ela tem dos pais. Perder isso seria como se ele morresse de novo. Por isso, o remake era tão importante para ela e para os fãs do seriado. E ao escolher um ídolo de um seriado adolescente para ser o príncipe Carmindor, causou tantos calafrios que foi obrigada a desabafar no blog dela Artilharia Rebelde...

- Só que Elle nem sonhava que as dúvidas que ela tinha sobre Darien estar à altura do papel também o atormentavam. Ele também tinha motivos especiais para se tornar o príncipe da Federação, mas não sabia se era digno e bom ator o suficiente para dar conta do recado. E ainda tinha uma série de problemas: as fãs histéricas, o fato de se sentir constantemente vigiado, as decisões que o pai tomava pela carreira, não encontrar uma Fanta Laranja (toda vez que citava isso me dava vontade de pegar uma daquelas pastilhas de vitamina C efervescentes, colocar em um copo e dar pra ele beber) e os fãs de Starfield, que eale não queria decepcionar. Mas mesmo antes de começar já tinha gente contra, como ele pode ver no texto do blog específico do seriado.

Então, eu vou criar um novo universo, um lugar onde eu possa ser quem quiser, e não quem todo mundo pensa que sou.Vou ser a filha do meu pai.
- O livro é leve, traz os elementos mais fortes do conto e os atualiza nesta vida insana de celebridade, expectativas impossíveis de serem alcançadas, fãs enlouquecidos, amores que ninguém entende, pitadas do universo geek, família, amizade, respeito à diversidade e toda a diversão. E que você pode se salvar sozinha, mas é bom ter ajuda das amigas e amigos e de quem se preocupa contigo. Eu adorei o universo que ela criou, todas as referências a outros fandons, Hera, Gail, Jess (aliás, estou MUITO curiosa sobre ela) e amei o protagonista ser negro (e sair do lugar-comum do “padrão de beleza”). Elle e Darien buscam, cada um a sua maneira, o senso de pertencimento e de referência, de certa forma, a validação de que estão vivos. A partir do momento que cada um descobrir a força interior, não tem Nebulosa Negra que os detenha.

Série Starfield:
Geekerella – Geekerela
The Princess and the Fangirl – será lançado em 2019


Bacci!!!

Beta

ps.: Gostaria muito de ver o figurino citado em uma cena-chave do livro, porque se for como imaginei é espetacular e eu adoraria usar!

ps.: E assim, concluí mais um livro da minha Meta de Leitura para 2018.
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário