sábado, setembro 07, 2019

Ciao!


Lendo histórias assim, a gente percebe o quanto o tempo passou, algumas coisas mudaram, outras não.
E o muito que ainda precisa ser feito.

Ao meu redor – Elysanna Louzada - Astral Cultural
(2018)
Personagem: Maria Antônia Toledo

Não tinha como fugir do passado. Por causa de uma promessa feita a amiga, Sophia, Maria Antônia voltou ao Brasil. Ela aparentava estar mais segura e bem diferente da garota assustada, torturada que fugiu do país. Mas no fundo temia as consequências do retorno. E conhece Miguel, que primeiro a irrita, mas depois se revela ser bem mais que um playboy irresponsável. Só que o passado está à espreita e pode colocar tudo que Maria Antônia construiu e as pessoas que ela ama em risco.

Comentários: 
“A única coisa de que sentia falta era da paz de espírito. E isso nenhum deles poderia me dar”. 
- É um livro bem-escrito e que trata de uma temática bem pesada de uma forma muito leve. Violência, exploração sexual, tortura, preconceito. Ele se passa em 1923, mas em alguns momentos soa cruelmente como 2019 – uma rápida pesquisa por violência contra a mulher vai mostrar o quanto para muitas pessoas a vida não vale nada quando é de alguém do sexo feminino.

- Maria Antônia era uma jovem órfã que morava no interior, criada pela tia que a odiava. Até que um dia Álvaro de Castro passou pela cidade, a deixou encantada e a convenceu a ir embora com ele. Os sonhos que ela construiu se viraram um pesadelo do qual ela levou anos para conseguir escapar, com muitas marcas físicas e psicológicas e uma sensação de culpa que não parecia acabar.

- Ela foi para o exterior e se reconstruiu como mulher e como ser humano. Tornou-se rica e independente.  Mas isso não trouxe o que al mais queria: paz de espírito. E se viu obrigada ao retornar ao país onde tanto sofreu para cumprir a promessa que fez a Sophia, que a ajudaria se ela precisasse.

- Este retorno fará com que muitas coisas venham à tona. Algumas inseguranças de Maria Antônia serão colocadas à prova depois que um encontro inusitado coloca Miguel Gomes Neto no caminho dela. Um homem impertinente que vai se revelar muito mais que a primeira impressão... para bem e para mal.

- O passado também volta. É muito difícil fugir dele para sempre. O presente também pesa, porque uma mulher como Maria Antônia havia se tornado era malvista e pré-julgada pela sociedade da época (e, guardadas as devidas “evoluções” e “retrocessos”, até hoje). A dor também estará na jornada, terá que lidar com perdas, sentimentos confusos e a incerteza de cumprir a promessa feita à amiga, porque o futuro de outra pessoa dependerá dela. Terá a amizade de Joseph, os alertas de Joaquina contra o comportamento ardiloso de Rosa Maria. E o mal retornará, tão implacável quanto antes.

- Gostei que, apesar do perigo pairar por boa parte da trama, a autora soube dosar os diferentes fios da jornada de Maria Antônia e de todos que estão ao redor dela. Temos leveza, temos sofrimento, temos alegria, temos momentos inocentes, temos uma leve dose picante. Daria um bom seriado, se tratado com o mesmo respeito que Elysanna teve ao pesquisar e nos contar essa história.

Aproveitando o livro, se quiser pensar sobre vários temas que fazem parte da história e como ainda impactam a vida de tantas Marias Antônias no Brasil e no mundo recomendo ler os texos da plataforma Celina, de O Globo e do Universa, no UOL

E toda violência contra a mulher deve ser denunciada (confira no site do Conselho Nacional de Justiça) e casos de exploração sexual de crianças e jovens também (veja como)


Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário