sábado, novembro 02, 2019

Ciao!




E risquei mais um livro das Metas de Leitura! UHU!

Dois anos após esta entrevista com o Sylvain Reynard e mais alguns de espera, finalmente o desfecho da série Noites em Florença chega ao Literatura de Mulherzinha.
Graças a Madre Hooligan!

Perdição em Roma – Sylvain Reynard – Edições Chá das Cinco (Noites em Florença 3)
(The Roman - 2017)
Personagens: Raven Wood, William York, príncipe de Florença

O principado de Florença caiu diante de uma traição, vidas foram sacrificadas. Raven e Cara estão a caminho de Roma como um presente para evitar ainda mais problemas com a Cúria. Tudo parece perdido, mas ainda não está. William vai ressurgir para lutar e proteger a mulher que ama e a sua cidade. Para isso, precisa do apoio do mais importante vampiro italiano – o Romano. Uma corrida contra o tempo e contra intrigas em diferentes frentes movem a jornada de Raven e William contra os inimigos.

Comentários:

- Este livro não foi lançado no Brasil. De acordo com os grupos de fãs de Sylvain Reynard, a editora Arqueiro alegou que a série não teve as vendas esperadas e por isso foi suspensa. Então, como eu moro com uma criatura curiosa – sim, Madre Hooligan detesta histórias sobrenaturais, mas devorou essa série na velocidade que eu ataco jujubas –, contamos com um pouco de sorte. Um amigo lindo da família (obrigada, Léo) esteve em Portugal e trouxe o exemplar das Edições Chá das Cinco como presente para minha mãe.

- Ela leu rapidamente porque QUERIA SABER O FINAL. Eu tive uns contratempos e só consegui agora. Querem a boa notícia? É um livro que mantem o ritmo da série. Se você gostou das histórias anteriores, vai cair de cabeça aqui e nem vai ver o tempo passar. Foi assim que em uma tarde, sem sentir dificuldade nenhuma com o Português de Portugal, eu descobri o destino de Raven e William. 
“Não. Não podes fazer tudo. Não podes ser perfeita. só tens de ser quem és, e ser o melhor que conseguires”. 
- O livro começa onde o anterior terminou: com Raven e a irmã, Cara, sendo levadas para Roma, para serem entregues à Cúria como um presente de paz, entre vampiros e os religiosos que os monitoram para exterminá-los. Ela tenta proteger Cara e si mesma dos vampiros que ela pensa que causaram a morte do príncipe. No entanto, eles começam a serem caçados na jornada, o que torna tudo ainda mais complicado.

- Só que William não morreu. Deu um jeito de reverter o golpe no principado, deixar as coisas sob controle e partir para resgatar Raven e Cara, além de conseguir apoio do Romano na disputa por Raven contra a Cúria. Para isso, vale cobrar apoio de antigos aliados e usar da ligação pessoal, desconhecida da maioria, para ter acesso ao mais importante e antigo vampiro da Itália. 
“– O príncipe da traição. – Olhou com desprezo para a sua perna magoada. – Deves ter ouro a correr nas veias. Por que outra razão arriscaria o príncipe o seu trono?
 Talvez porque me amava. – A fúria de Raven cresceu. -  Nem toda a gente escolhe um amante com base na sua aparência”. 
- Sim, mantive a tradição iniciada nos livros anteriores de me estressar com a Raven – e um tanto com a Cara. A impaciência e a ignorância do real perigo faziam com que as irmãs ignorassem a sensatez em alguns momentos. Aliás, elas passaram a ser disputadas por todos os grupos inimigos na trama, porque ficou claro que Raven era o ponto fraco do até então impenetrável príncipe de Florença.

- Teremos muitas traições, reviravoltas, surpresas e um ritmo vertiginoso. Surgem inimigos e inimigos dos inimigos novos todo momento, o que não garante sossego para quem lê em momento nenhum. A tensão é companhia constante na jornada, porque a gente passa a desconfiar de tudo e de todos. E sempre parece que algo conspira para que Raven e William não fiquem juntos, apesar da fé deles em encontrar uma saída diplomática, que proteja a cidade e um ao outro. 
“– Tu és a minha escolha, o meu destino, a minha bênção e a minha maldição. Se te perdesse, a minha vida terminaria. – Ele beijou-lhe a testa e sentou-se, puxando-a para os seus braços. – Por tua causa, o amor entrou na minha existência maldita. Em comparação com o grande fogo do meu amor por ti, tudo o resto é apenas cinza” 
- A conclusão atende aos pontos levantados nos demais livros – e conclui o arco de Julia e do professor Gabriel, que são citados na série. Mas o principal mesmo é o amor impossível entre o vampiro e a jovem traumatizada e imperfeita, vindos de locais e eras tão distantes e que se conheceram em Florença. Duas pessoas que tiveram sérios motivos para não acreditar em bondade, em amor e em Deus. E que vão recuperar o melhor de si mesmos ao encontrar o outro. E se é a maior fraqueza do príncipe, também é a fonte de força e persistência para ele lutar e para Raven, mesmo sendo humana, não se render.

Série Noites em Florença (The Florentine):



3 – The Roman - Perdição em Roma (não lançado no Brasil) 


Bacci!!!

Beta

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário