sábado, fevereiro 08, 2020

Ciao!

Compre na Amazon 



JULIA QUINN!!!
Pensa em um livro lindo, com capas externas e internas maravilhosas. (Sim, sou suspeita porque AMO azul).
O carteiro entregou, eu abri o pacote e já comecei a ler.
Até porque se deixo dando sopa, #MadreHooligan cata e aí tenho que esperar mais – e ainda corro o risco de ela soltar um spoiler.

História de um grande amor – Julia Quinn – Arqueiro (Trilogia Bevelstoke 1)
(The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever - 2007)
Personagens: Miranda Cheever e Nigel Bevelstoke, o visconde de Turner.

Aos 10 anos, Miranda se apaixonou pelo irmão mais velho da melhor amiga. Nigel a consolou após sofrer bullying. Dez anos depois, ela segue rumo à primeira temporada em Londres, ainda apaixonada por ele. No entanto, o Visconde de Turner não é mais o mesmo rapaz. Após ser profundamente ferido, ele não sabe o que é o amor e teme não ser capaz de aprender. E os conflitos entre estes sentimentos vão trazer ainda mais confusão para os dois.

Comentários: 
Porque um dia a senhorita vai crescer e aparecer, e será tão bonita quanto já é inteligente. E então poderá reler o diário e perceber como Fiona Bennet e as meninas do tipo dela são bobas. Garanto que vai morrer de rir ao se lembrar de como sua mãe dizia que suas pernas começavam nos ombros. E talvez ainda reste um pequeno sorriso para dedicar a mim quando se lembrar deste dia e desta nossa conversa agradável”. 
- Miranda se apaixonou no dia 2 de março de 1810, ao ser consolada por Nigel, o irmão mais velho da melhor amiga, Olivia. Ela sempre soube que nunca seria uma jovem deslumbrante, mas doía ver isso ser jogado na cara. E o rapaz encontrou as palavras certas para que ela se sentisse mais confiante após um episódio de bullying. O episódio foi o ponto de partida para que ela começasse a escrever diários.

- Os anos passam, Miranda segue amiga da – e contraponto que acalma – Olivia. Por meio da proximidade com os Bevelstokes, acompanha a vida de Turner (ele não gosta do nome de batismo). E segue apaixonada, mesmo quando ele se casou com outra.  
Por que saber as pessoas insistiam em continuar vendo Miranda como a garotinha desajeitada que fora na infância? Talvez, ao contrário de Olívia, ela não se encaixasse nos padrões de beleza endossados pela sociedade, mas possuía algo muito mais profundo e muito mais interessante que formosura. Era só olhar para Miranda para perceber que havia algo especial por trás de seus olhos. E quando ela sorria, não era um sorriso falso ou desdenhoso... bem desdenhoso às vezes, mas nada que Turner considerasse injustificável, já que ela tinha o mesmíssimo senso de humor que ele”. 
- O livro começa dez anos depois do primeiro encontro, quando eles se reencontram em situações completamente diferentes. Turner se sentindo oco e nada aberto aos sentimentos, após anos vendo os dele sendo estraçalhados. Miranda confiante de que estas feridas se curariam e ela teria alguma chance.

- Só que o mundo não é como o desiludido Turner e a otimista Miranda querem. E ninguém a alertou de que é para tomar cuidado com os desejos porque nem sempre a realização deles é algo bom. Os estágios diferentes em que ambos estão causam sofrimento a ambos. 
Se é pra ser trouxa – murmurou ela -, ao menos seja uma trouxa corajosa”. 
- Turner deixou de enxergar Miranda como uma menininha. Percebeu a jovem com beleza própria e inteligência que sempre o cativou. No entanto, ele está tão danificado que não sabe mais se é capaz de amar, embora a deseje bastante.

- Ela acreditava que poderia recuperá-lo e se arrisca. O problema era que ela não tinha a real noção de quanto isso poderia custar a ela.  Será que vale a pena lutar por um amor, mesmo quando você se confronta com a realidade e não com o que idealizou? Miranda vai se deparar esse dilema. E mesmo quando todos diriam que ela deveria se conformar, ela ainda vai querer mais, o que realmente merece.

- A indecisão de Turner me fez várias vezes querer esganá-lo. Eu entendo a dor, a insegurança e a cegueira causada pelo sofrimento, no entanto, ele foi longe demais ao considerar o próprio desejo e a intensidade dos sentimentos de Miranda. Ele estava muito autocentrado no passado e praticamente jogando o presente e o futuro fora. Ninguém disse que é fácil escrever a história das escolhas da própria vida – inclusive a busca por “amar alguém que te ame também”.   
“Não é uma questão de já ter lido ou não – argumentou Miranda, com o nariz colado na vitrine. – Não é a coisa mais linda que você já viu?” 
- Antes de encerrar, só preciso dizer que entendo totalmente Miranda nas cenas da livraria. Entendo a raiva dela diante da injustiça e o deslumbramento diante de uma história que ela quer muito ler. Ali eu me vi totalmente na personagem. E isso dá ainda mais sentido à retomada deste assunto mais à frente na história.

Trilogia Bevelstoke
1 – História de um grande amor
2 – O que acontece em Londres
3 – Dez coisas que eu amo em você.


Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário