segunda-feira, abril 13, 2020

Ciao!



Como está quase chegando a hora – o LdM15 é na quinta-feira, dia 16 –, vamos falar da valsa.

Não podia perder a chance de falar deste assunto, né?

As possíveis origens remontam à França, por volta das últimas décadas do século 16 e à região que hoje é a Áustria e a Alemanha, no século 18. É uma dança de salão, de compasso ternário (um-dois-três, um-dois-três), com giros e uso amplo do espaço.

Chegou às outras cortes, sofreu mudanças e restrições – vários romances já citaram que ela era considerada indecente e imprópria pela proximidade com o parceiro. Poderia comprometer a honra e a reputação de uma jovem. Por isso, a gente espera a cena porque sabe que sempre tem algo a mais naquela dança e no sentimento do casal.

No entanto, obras de grandes compositores clássicos permitiram a volta por cima da valsa.

E, agora, seja ao som deles ou dos mais contemporâneos, se tornou um dos momentos mais esperados nas festas de 15 anos, formaturas e casamentos – para quem curte, claro.

Especialmente no meu caso, que não tive valsa nos 15 anos por opção, é um dos meus ritmos favoritos na Dança dos Famosos. As que mais gostei foram:


E sempre que tem filme com dança de salão, lá estou eu: recomendo Vem Dançar Comigo (sou suspeita porque eu AMO AMO AMO esse filme), Dança Comigo?, A Bela e a Fera, Cinderela e, se eu não citar a trilogia Sissi, #MadreHooligan me esgana.

Se quiserem saber mais sobre a história da valsa, recomendo o Ana Botafogo Maison; o programa Caderno de Música da EBC e no Passo Base.

E vamos ao que interessa, a playlist de valsas do LdM15. Provavelmente não faltariam parceiros literários para me acompanhar nesta dança (imaginária, porque eu precisaria de aulas para fazer algo razoável na vida real, com a minha coordenação motora exótica).

Waltz No. 2 – Dmitri Shostakovich 
(sempre a ouvi, mas só descobri o nome e o compositor no ano passado)


Vozes da Primavera – Johann Strauss II 
(a valsa que a Érika Januza e o Elias Ustariz dançaram é uma das minhas favoritas)


Danúbio Azul – Johann Strauss II 
(foi a primeira valsa que ouvi sabendo que era valsa e pela qual me apaixonei)


A Bela Adormecida – Tchaikovsky(estava no meu imaginário e no meu coração por causa do desenho da Disney)


Valsa das Flores – Tchaikovsky 
(meu compositor favorito e a valsa que eu gostaria de dançar um dia)


Arrivederci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário