domingo, maio 10, 2020

Ciao!
Disponível na Amazon 

Se puder...


Eram as mudanças que o incomodavam – um incômodo tolo, mas que ele não conseguia evitar. Com toda a certeza, não se melindrava com a felicidade dos amigos. Muito pelo contrário. Ressentia-se, talvez – embora “ressentimento” não lhe parecesse a palavra certa –, de ser deixado para trás. Não que quisesse se casar. Não que acreditasse em felicidade, fosse a conjugal ou de qualquer outro tipo. Não para ele, pelo menos. Mas ficara para trás. Quatro dos outros tinham descoberto como seguir adiante. Em breve, ele também se casaria – não havia como escapar de tal destino. Era seu dever ter esposa e herdeiros. Porém não podia esperar encontrar a mesma felicidade, sequer o mesmo contentamento dos amigos.
Sou suspeita para falar, porque gosto do estilo da Mary Balogh. Especialmente nesta série, que tem um tom muito intimista dos protagonistas, que ficaram com traumas físicos e psicológicos da guerra.
Eu me apaixonei por este livro. Total, completa e irrestritamente.

Uma promessa e nada mais – Mary Balogh – Arqueiro (O Clube dos Sobreviventes 5)
(Only a promise - 2015)
Personagens: Chloe Muirhead e Ralph Stockwood, o conde de Berwick

Ralph não era mais o mesmo desde que sobreviveu à guerra, mas tinha que seguir em frente como o herdeiro do duque de Worthingham. Portanto era hora de se casar e providenciar filhos. Chloe percebeu uma chance – bem pequena – de conseguir realizar o sonho de ter uma família e se ofereceu para ser a esposa em um casamento completamente de conveniência. Afinal de contas, se ele não tinha motivo para acreditar na vida; ela perdeu as razões para acreditar no amor. Um casamento sem pretensões seria perfeito para ambos. O problema é quando a teoria tem que passar para a prática.

Comentários: 
Todos nós podemos ser feridos. 
- Existem diferentes tipos de guerras: seja os embates sangrentos entre exércitos ou as intrigas entre pessoas que querem se afirmar poderosas perante outras. Ralph voltou da primeira. Chloe fugiu do embate após ver sonhos e reputação destruídas por decisões alheias na segunda.

- Os caminhos dele se cruzam quando Ralph aparece para uma visita de cortesia aos avós, o duque e a duquesa de Worthingham. Chloe era companhia da duquesa e praticamente invisível, apesar daquela cabeleira de um tom único de vermelho.

- Ao saber da necessidade dele de uma esposa, ela toma coragem e se oferece para o cargo. Diz que não teria chances de realizar o sonho de ser esposa e mãe e que nunca esperaria sentimentos por parte dele. Ralph se surpreende com a forma clara e direta com a qual ela o analisa e expõe os motivos do pedido.

- Após ponderar, Ralph entende que Chloe seria a melhor opção porque não exigiria nada além do que sabia que ele poderia dar: família e segurança. Por ser uma conhecida da duquesa, teve a aprovação imediata e o enlace, que parecia impossível, se realizou.

O problema em fugir é que você precisa sempre se levar junto.

- A maior parte da trama acompanha o desenvolvimento do relacionamento entre Chloe e Ralph, considerando que alguns dos planos deles sofrem reviravoltas drásticas. E eles precisam se adaptar às novas circunstâncias e aprender a interagir como companheiros. Há alguns novos desafios que eles precisarão enfrentar e nem tudo será agradável.

- E a gente aproveita o quanto um descobre sobre o outro para entender aquelas partes das próprias personalidades que nem eles assumiam para si mesmos. Chloe sempre se sentiu deslocada, por mais amada que fosse por parte da família. As decepções sofridas nas temporadas sociais – causadas por atitudes de outras pessoas pelas quais ela pagou – a deixaram sem razões para acreditar em outras pessoas, em si mesma e que poderia ser pelo menos um pouco feliz.

- O idealismo de Ralph o levou para a guerra contra Napoleão. E as consequências dela o lembravam diariamente do custo desta decisão. Ele não conseguia assimilar a dor do que vivenciou e, de certa forma, a culpa por ter sobrevivido. Agora estava apto a convivência social, mas algo nele estava perdido – não importava o fato de ele ainda estar respirando. 
– Tristezas fazem parte da condição humana – declarou ele. – Ninguém que chega à idade adulta consegue escapar delas. Nem as crianças, na verdade. O que importa é o que fazemos com a dor, o modo como moldamos nosso caráter, nossas ações e nossos relacionamentos. Afinal, a vida não é pura tristeza. Ninguém deve, de forma alguma, permitir que o pessimismo ou o ceticismo o lance numa depressão profunda. Existe muita alegria também. Muita alegria. Você consegue ser feliz com ele, Chloe? Será feliz com ele? 
- São estas duas criaturas despedaçadas pelo pior do ser humano – nas facetas civilizadas ou não – que iniciam uma jornada juntos. Ainda estranhos, mas similares, de certa forma. A dor que incomodava Chloe a tornou sensível para enxergar características que Ralph nem manifestava mais claramente. E Ralph entendeu que Chloe era vulnerável – em especial à opinião alheia que sempre foi mordaz contra e sobre ela – e que ele poderia ajudá-la a desabrochar.

- Alguns comentários aleatórios: li este livro em um sábado, praticamente sem parar. Houve uma cena que me fez chorar (#MadreHooligan não entendeu nada), quando os personagens narram o impacto de uma perda e uma delas disse exatamente algo que pensei há um mês quando a tia Clarice nos deixou. Também preciso destacar quando Chloe manifesta os sentimentos que engoliu calada por toda a vida. A gente entende todo o sofrimento que levou àquela explosão emocional. E devo admitir que uma frase que Ralph diz para ela no capítulo 19 está entre as falas mais bonitas que li em um livro. Daquelas que eu gostaria de ouvir de alguém na vida real.

- Moral da história: Mary Balogh não nos decepciona. E ainda nos brinda com participações especiais de personagens que já encontramos nesta série e em outras. Pode crer, vale a pena ler.

Clube dos Sobreviventes:
1 – The Proposal Uma proposta & nada mais 
1.5 – The Suitor – O pretendente 
2 – The Arrangement Um acordo & nada mais
3 – The Escape – Uma loucura & nada mais
4 – Only Enchanting – Uma paixão & nada mais
5 – Only a Promise – Uma promessa & nada mais
6 – Only a Kiss – Um beijo & nada mais
7 – Only Beloved – ainda sem título em Português


Arrivederci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Adoro esta escritora, transmite tudo o que as e os personagens sentem, sem entrar em pieguismo. Narra seus traumas e aspirações de forma bem clara. Ainda não li este volume porque ainda não chegou, mas é o primeiro da lista.

    ResponderExcluir