quinta-feira, julho 30, 2020

Ciao! 

Disponível na Amazon  

Depois de desembarcar na Netflix, chegou a hora de poder ler mais uma parte da história de Elle, Lee, Noah. Vamos lá? 

A barraca do beijo 2: Amor à distância – Beth Reekles – Astral Cultural
(The kissing booth 2: Going the distance – 2020) 
Personagens: Elle Evans, Noah e Lee Flynn 

Elle estava vivendo uma maré ininterrupta de incertezas. Primeiro: precisava definir o futuro, mas ainda não tinha certeza sobre qual curso nem qual faculdade. Segundo: Lee também tinha planos e havia uma chance de não serem os mesmos que ela. Terceiro: Noah estava em Harvard. Do outro lado do país e ela estava com saudades. E ele estava... estranho? Quarto: a chegada de Levi, um aluno novo, que se torna um amigo no meio dessa turbulência. Isso tudo no último ano do ensino médio, que era para ser o melhor ano das vidas deles... 

Comentários:

- O que eu mais gosto nesta série é o fato de ser leve. É uma história que você pode ler rápido. Dependendo da sua idade, vai se identificar com algumas das preocupações de Elle. Ou também pode achar tudo um drama bem exagerado de coisas simples que foram complicadas. Mas isso faz parte da vida, né? Afinal de contas, Elle e a maioria dos personagens são adolescentes.  

- O grupo de amigos que encontramos nos livros anteriores estão às voltas com a fatídica decisão sobre o futuro: para quais faculdades vão tentar admissão. Precisam cumprir os requisitos, dar conta das tarefas, dos compromissos no contraturno e, obviamente, das encrencas pessoais e intransferíveis.  

- Era muita coisa ao mesmo tempo. Lee estava firme e forte e completamente apaixonado por Rachel, portanto, tinha menos tempo para a melhor amiga e quase irmã-gêmea. E as coisas ficaram estranhas depois que ele entrou para o time de futebol americano.  

- Por isso, Elle ficou mais próxima de Levi, o garoto que se mudou para a cidade e entrou na escola (no filme, não há o Levi, mas o Marco). Os dois ficaram amigos e cúmplices na hora de cuidar do irmão caçula dela e da irmã caçula dele. 

- A cereja do bolo prestes a desandar era Noah. A distância fez Elle ter mais que saudades, começar a ficar cismada que algo não ia bem. O namorado não tinha tanto tempo para ligar pra ela – afinal de contas, ele estava estudando em Harvard. Era para celebrar se tivesse tempo para respirar... – e quando as ligações ocorriam, ele parecia reticente. Não falava quase nada das aulas. Ele começou a se sentir excluída. E depois que uma foto nas redes sociais caiu na boca do povo da escola, Elle ativou o modo “fonte: minhas paranoias e inseguranças” e aí é esperar pra ver o trem ficar muito complicado. 

- Basicamente, todo mundo vai testar os próprios limites. Alguns vão quebrar a cara, outros vão ficar chamuscados. O fato é que ninguém vai escapar pelo ano de aprendizados antes da “temida vida de responsabilidade”. Claro que tudo poderia ser melhor se eles se lembrassem de que ninguém consegue ler mentes um dos outros. Depois não tinha condições de reclamar se o resultado fosse um boliche causado por conclusões precipitadas em um cenário incompleto.

- Enfim, atire a primeira pedra aquelas almas puras que conseguiram viver sem se meter numa confusão semelhante – e em alguns casos, sem a desculpa das reações intempestivas da adolescência. 

- Ah, ninguém me perguntou, mas tenho certeza de que a Roberta de 17 anos nunca teria prestado atenção no Noah, mas prestaria atenção completa e irrestrita no Levi. 

Série A Barraca do Beijo
1 – A Barraca do Beijo 
1.5 – A casa da praia 

2 – A barraca do beijo 2: Amor à distância
2.5 –
Pé na estrada
 

- Links: Goodreads livro autorasite da autoraSkoobmais dela no Literatura de Mulherzinha.

Arrivederci!!! 

Beta


Reações:

0 comentários :

Postar um comentário