domingo, agosto 16, 2020

Ciao! 

Disponível na Amazon

Posso ser sincera? Nunca vi muita graça na história de Romeu e Julieta. Prefiro histórias com finais felizes e a história dos desventurados jovens amantes de Verona é marcada por uma tragédia após a outra.
No entanto, eu adorei essa história da J. Sterling. 

Quase rivais - J. Sterling – Faro Editorial 
(Bitter Rivals - 2019) 
Personagens: Julia La Bella e James Russo 

Julia e James eram os herdeiros de duas famílias vizinhas, ambas donas de vinícolas, que se odiavam há duas gerações. Um baita problema porque os dois se sentiam muito atraídos, mas Julia não queria arriscar tudo que construiu na La Bella. E James estava perdendo a paciência com uma rivalidade que ninguém entende direito o motivo e queria evitar que mais uma geração fosse infeliz por isso. 

Comentários: 

Por que meu arqui-inimigo tinha que ser tão lindo? E por que eu estava atraída pelo único homem com quem não podia ficar? A vida não era justa. 

- É uma leitura bem rápida, eu terminei em horas, porque ela flui bem, sem enrolação e eu queria saber como iria terminar. E também porque a autora resolveu situar a trama em um ponto crítico da rivalidade: quando os dois herdeiros chegam a um impasse sobre o que fazer com as próprias expectativas e as que os pais depositaram neles. 

- Então quem está lendo se depara com este momento crítico e sabe que alguma coisa será feita. Conhecemos Julia como uma profissional extremamente competente, capaz de colecionar vitórias na criação de vinhos para a Vinícola La Bella. Sempre superando James, por melhor que ele faça, o herdeiro dos Russo. 

- Todo mundo na cidade sabia que os dois se sentiam atraídos um pelo outro. Ou mais que isso, porque James amava a vizinha Julia desde que era criança. O problema era que os respectivos pais adotariam medidas extremas se a filha e o filho pensassem em confraternizar com a (o) inimiga (o). 

Se continuar a viver sua vida em função de todos os outros, então não estará vivendo para você mesma. Eu receio que você olhe para trás e se odeie por isso um dia. Em algum momento, você tem que parar de se preocupar com quem está decepcionando e perceber que, toda vez que vai contra o seu coração, está decepcionando a si mesma. E isso é bem pior.

- James está disposto a arriscar – de novo – o coração por Julia. Ele tem péssimas lembranças da adolescência, mas nunca conseguiu superar o que sentia por ela, não importa quantos namoros ou relacionamentos tentou ter. E há uma parte dele que poucas pessoas conhecem e ele adoraria mostrar à Julia. 

- Julia tem algumas mágoas de coisas James fez quando ela era adolescente. No entanto, também não conseguiu gostar realmente de ninguém e afasta os pretendentes com a desculpa de se concentrar no trabalho. Ela conseguiu se estabelecer pelo talento em criar sabores perfeitos para o vinho feito a partir das uvas da vinha do lado sul da propriedade, as mais difíceis de cuidar e que permitiam os melhores sabores. 

- Essa gama de sentimentos contidos à marra vai entrar em combustão, forçando James a agir, Julia a reagir e desencadeando consequências que não serão possíveis de serem contidas. É uma chance dos dois finalmente se estabelecerem como prioridades nas próprias vidas. 

- Vale a pena ler, é uma história gostosa sobre escolhas, metas, decisões, consequências e sobre o que pode ser deixado para trás e o que realmente importa para ser feliz. Eu gostei. Espero que vocês também se divirtam com este livro.  

- Links: Goodreads livro e autora; site da autora; Skoob; mais dela no Literatura de Mulherzinha. 

Arrivederci!!! 

Beta

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário