sábado, outubro 17, 2020

Ciao! 

 
Disponível na Amazon 


Ou se preferirem, a incrível aventura da jovem que tinha o dom de ir sempre pro local errado e do incontrolável escalador de paredes alheias.

Publicado originalmente em 1985; com republicações em 2009 e em 2017. 

A Ilha dos Deuses – Nora Roberts – Momentos Íntimos 24 ou Coleção Primeiros Sucessos 3 
(The Right Path – 1985 – Silhouette)
Personagens: Morgan James e Nicholas Gregoras.

Morgan viajou para a ilha de Lesbos na Grécia para tirar férias. Ficaria hospedada na casa da amiga Liz, que se casou com o milionário Alex. Era uma oportunidade de descansar das pressões de trabalhar como intérprete da ONU. Já a amiga pretendia bancar o cupido, para que ela também arrumasse um marido grego e ficasse morando no país. No entanto, ela se viu envolvida em um mistério sobre atividades ilícitas na ilha e poderia estar cada vez mais arriscando a própria vida. 

Comentários: 

- Na primeira publicação, a heroína foi batizada como Cora no Brasil. Na reedição, ela voltou ao nome original, Morgan. O motivo da troca em 1985? Ninguém tem a menor ideia. 

- Gente, esse livro me deu motivos para ficar irritada com várias coisas. A primeira é que a Morgan é uma intérprete da ONU, fala cinco idiomas e, durante as férias, parece que ela para de raciocinar. Ela cai de paraquedas numa confusão e consegue tomar várias atitudes que complicam a situação. 

- Primeiro, ela inventa de passear e nadar à noite na praia e terminou agarrada e beijada por um estranho, mas perdeu uma correntinha que era importante pra ela. Na noite seguinte, o desconhecido escalou a parede para invadir o quarto dela e devolver a corrente. 

- Morgan leva um tempo pra entender, mas a gente percebe rapidinho que o escalador de parede é o vizinho milionário de Liz e Alex, Nicholas Gregoras. Ele tinha muitos motivos para estar na ilha – a maior parte referente à história de que o local era ponto importante para um grupo de contrabandistas, por causa da proximidade com a Turquia. 

- Aliás, Morgan também fica sabendo das atividades ilícitas e, mesmo assim, continua saindo pra caminhar “porque precisa pensar”. Resultado: acaba descobrindo um cadáver – isso não é spoiler, porque o resumo da contracapa menciona um assassinato. E a partir daí, todo mundo que está nas casas próximas à caverna onde o corpo foi encontrado passa a ser suspeito. 

- A partir daí, temos várias pessoas com interesses diversos se movimentando neste jogo. Algumas bem, outras mal e a Morgan fazendo o possível pra ficar no meio do fuzuê (coitado do anjo da guarda desta garota, sério. Merecia uma promoção). Houve uma cena que eu juro procês, ouvi as engrenagens do cérebro dela girando, concluí o que ela ia fazer e pensei comigo: “Vai dar errado. Vai dar MUITO errado”. 

- Enfim, não está entre os meus livros favoritos da Nora, mas não é ruim. Contei na live que fiz com a Rosana no @norarobertsbr que tive vários estranhamentos com o livro. Pra saber quais, confira o vídeo abaixo.

- Links: Goodreads livro e autora; site da autora; Nora Roberts Brasil; Skoob; mais dela no Literatura de Mulherzinha. 

Arrivederci!!! 

Beta

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário