domingo, abril 11, 2021

Ciao!


A A.C. Meyer já é de casa no Literatura de Mulherzinha. Já participou de outras edições do #LdMEntrevista em 2016 e outra em 2018 divididas na parte 1 e parte 2. 

Neste mês, ela lançou mais um livro da série After Dark – Tinha que ser você. O livro do George já está à venda na Amazon na versão física e no Kindle Unlimited 

E claro que eu a convidei pra um bate-papo para a gente saber mais detalhes, né? Divirtam-se!!! 

*** LdM Entrevista: A.C. Meyer *** 

1 – Como foi o último ano para você? Como conseguiu manter a inspiração – e a sanidade – em meio a essa situação que virou a vida de todo mundo do avesso?

A.C. MEYER: É bem difícil se manter inspirada para escrever com todos os problemas que o país tem enfrentado, não só a questão sanitária, mas econômica e política também. Para manter a saúde mental, tenho evitado de assistir notícias sobre a pandemia e as questões políticas... busco ler apenas o necessário para me manter informada, mas foi preciso dar uma pausa nas notícias tristes. Tenho dado preferência a leitura e a assistir filmes (de preferência os fofos, que são meus favoritos).

Quanto a escrita, tenho me dado tempo, sabe? Escrevo quando me sinto inspirada e quando não, não fico me cobrando. Ainda assim, ano passado lancei três livros: Na ponta dos pés, meu primeiro romance Young Adult; Isolados no amor, que tem a pandemia como pano de fundo; e a reedição de Louca por você, com cenas inéditas. Mesmo que eu não tenha escrito o tanto que eu gostaria, foi produtivo e gratificante compartilhar esses três trabalhos com os leitores. 

2 – Como que o George conseguiu te convencer a contar a história dele agora? O Ben teve chance de falar algo?

A.C. MEYER: Eu costumo dizer sempre que são os personagens que determinam o momento que suas histórias devem (ou não) vir ao mundo. E assim foi com o George. Durante todos esses anos, ele sempre manteve para si os detalhes do seu passado e, quando comecei a reeditar a série, acho que ele sentiu que era hora de falar um pouco mais sobre si.

Como não poderia deixar de ser, o foco da história é o George, principalmente seu passado (como ele conheceu as meninas, a descoberta da sexualidade, a relação com os pais e o encontro com Ben). Mas o companheiro dele não poderia ficar de fora e ele aparece bastante e nos mostra um pouco mais de como é a linda relação entre os dois. 

3 – Como foi reencontrar os personagens da série tantos anos e outros livros depois?

A.C. MEYER: Está sendo bem divertido. É como reencontrar velhos amigos que você fica anos sem ver, mas que quando se encontra, a intimidade e o amor continua o mesmo. E é bastante intrigante ver como a minha escrita se desenvolveu após tantos anos. Mas está sendo uma jornada incrível. 

4 – O que mais te surpreendeu na história do George, que ainda não tinha percebido antes?

A.C. MEYER: Foi muito gostoso ver a formação do George e conhecer o seu passado, que nem eu conhecia em detalhes... o que mais gostei foi da formação do caráter dele, de ver a coragem com que ele lidou com os problemas que a vida colocou diante dele. 

5 – Como está sendo lidar com a expectativa de todo mundo que acompanha a sua carreira e já leu a série After Dark?

A.C. MEYER: É muito recompensador ver que, apesar de tantos anos, a série After Dark ainda é amada pelos leitores e responsável por tantas memórias afetivas. O livro do George sempre foi um dos mais pedidos pelos leitores e desde que anunciei que ele seria lançado, está sendo muito emocionante acompanhar essa animação por parte dos leitores. 

6 – Quais os seus próximos passos e projetos após “Tinha que ser você”?

A.C. MEYER: Continuo trabalhando nos demais livros da série After Dark. Em breve, teremos a nova edição de Apaixonada por você, com capa nova e reeditado. E pode ser que no meio do caminho, se algum personagem quiser contar sua história, eu lance outro(s) livro(s) inéditos – seja AD ou não. 

7 – E qual a mensagem que você gostaria de deixar a quem visita o Literatura de Mulherzinha?

A.C. MEYER: Desejo que todos estejam bem, com saúde. Cuidem-se, cuidem de suas famílias. Nunca é demais falar: se for possível, fique em casa. Evitem aglomeração, festas e eventos... não é o momento de comemoração. E aproveitem para ler bastante!

Arrivederci!!!

Beta

Um comentário :

  1. Olá, amei a entrevista, não conhecia autora, mas já gostei de conhecê-la.
    Beijos!
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir