domingo, julho 11, 2021

Ciao!

Disponível na Amazon 




Um crime. Uma jovem que se dizia inocente foi condenada. Após o cumprimento da pena, um inesperado reencontro com a família da vítima.

Annie West conta uma história sobre como as mulheres estão sujeitas à injustiça. 

A outra história é Barreiras de Gelo, Annie Oliver.

Prisioneira do Escândalo – Annie West – Harlequin 2 Histórias 245 (Mundos à parte)
(Captive in the spotlight - 2013)
Personagens: Lucy Knight e Domenico Volpe
 

Após cinco anos presa por um crime que não cometeu, Lucy Knight finalmente foi libertada em Roma. E encontrou a imprensa sedenta por ela e reencontrou Domenico Volpe, o irmão do homem que a acusaram de matar. Para proteger a cunhada, Domenico tinha uma missão: evitar que Lucy Knight falasse com a imprensa. Ela se recusou. Então ofereceu proteção para mantê-la por perto e sob o controle dele. 

Comentários: 

-  Lucy Knight passou cinco anos na cadeia por um crime que não cometeu. O problema é que ninguém acreditou nela, uma estrangeira sem dinheiro contra a poderosa família Volpe e o depoimento do segurança. Era óbvio que a jovem queria conquistar um partido rico, se engraçou com o patrão e isso causou a morte dele. Afinal, a culpa é sempre da mulher, especialmente as estrangeiras que viajavam à Itália buscando aventuras e romances. 

- Foi tão fácil que ela não teve a menor chance no julgamento. Ao ser libertada, depois do cumprimento da pena, ela ainda foi soterrada pelo interesse da imprensa. Para fugir deles, se viu às voltas com a última pessoa que esperava reencontrar: Domenico, o irmão de Sandro, que também acreditara que ela era uma assassina. 

- Domenico a esperava movido pelo interesse de proteger a família Volpe: pelo bem da viúva do irmão e do sobrinho, queria um acordo com Lucy Knight. Ela receberia uma quantia generosa, mas nunca mais deveria falar algo sobre o crime. Ela se sente ultrajada por essa tentativa de silenciá-la e impedir que continuasse afirmando que era inocente. 

- Lucy aceita ficar escondida protegida por Domenico. A convivência o faz reconsiderar as impressões de que ela era uma sedutora manipuladora que se deu mal. E ao perceber que ela não era como ele pensava e que poderia haver mais na morte de Sandro que imaginava, precisou se confrontar com conceitos sobre justiça, injustiça e honra.

- O livro mostra como determinados veículos de imprensa se alimentam de escândalos não medem esforço para ter – ou criar – assunto. Também ressalta como há quem se aproveita disso sem medir as consequências para si mesmo ou para os outros – ou pior, sem se importar com nada além de si mesmo. Ainda aponta como que os preconceitos e a insegurança podem comprometer a visão da realidade. Além de ressaltar o quanto o poder e a influência podem mover montanhas, neste caso, mais até que a verdade. E destaca um tanto de insensibilidade das pessoas diante de quem sofreu a injustiça. 

- É uma trama bem construída sobre a redenção, a dor de quem apanha das escolhas dos outros, sobre amor, honra e família e sobre o poder de se reconstruir. Tive vários momentos de empatia com Lucy porque ser mulher não é fácil, ser julgada o tempo todo menos ainda, por ver que ela não teve alguém que acreditasse nela incondicionalmente e por tudo que ela perdeu por conta disso. No livro, a gente sabe que tem o final feliz, mas na vida real não sei como nem se seria possível compensar isso. 

- Links: Goodreads livro e autora; Skoob; mais dela no Literatura de Mulherzinha.

 Arrivederci!!!

 Beta

0 comentários :

Postar um comentário