domingo, julho 25, 2021

Ciao! 


Disponível na Amazon  

O terceiro livro da série apresenta dois personagens em intenso conflito íntimo entre o que desejam, o que vivem, o que gostariam de fazer e a busca por uma paz interior aparentemente impossível de ser alcançada. E isso vai muito além de desejo e paixão. 

O lorde que eu abandonei – Scarlett Peckham – Editora Arqueiro (Os segredos de Charlotte Street 3) 
(The lord I left – 2020) 
Personagens: Alice Hull e lorde-tenente Henry Evesham 

Depois de liderar a exposição dos nobres envolvidos com atividades particulares consideradas impuras e pervertidas, o lorde-tenente Henry Evesham foi incumbido de preparar um relatório para ditar o futuro das casas de "transações carnais" em Londres. Ao viajar para encontrar a família, oferece carona para Alice Hull, a governanta da casa número 23 da Rua Charlotte Street. A viagem trazia muitos pesos ao coração de Alice, que sabia estar em um momento-chave. E ter um homem de fé tão rigorosa ao lado poderia ser um apoio... ou mais complicações para o problema. 

Comentários:

- Henry, tenho duas irmãs, uma mãe moribunda e nenhum dinheiro. Vamos perder nosso chalé sem a pensão de viúva de minha mãe. Talvez Lisa possa fazer serviços domésticos, mas Sally não tem nem 9 anos. O que acha que acontece com garotas como nós se nenhum homem se apresentar para se casar com elas? Onde está a moralidade de Deus nisso tudo? 

- O aviso de que alguns temas complexos e polêmicos serão tratados no livro é a primeira mensagem da autora para quem está lendo. E seguindo a linha dos livros anteriores, a série segue olhando para personagens mantidos à margem do luxo e da riqueza da nobreza em meados do século 18: as pessoas envolvidas com a prostituição. 

- Para isso, ela cruzou o caminho de dois personagens completamente antagônicos: o lorde-tenente que busca na fé inabalável de viver e a governanta da casa dos prazeres que se torna um dos locais visados na cruzada pela moralidade em Londres. 

- Henry foi incumbido de preparar um relatório para resolver o problema da prostituição. E descobriu que a situação ia muito mais além do que ele superficialmente imaginava. Punir ou expulsar as pessoas envolvidas não seria possível, já que muitos homens poderosos tinham interesses a proteger. Ao mesmo tempo, ele se viu em conflito pessoal ao ser confrontado com um sentimento que, aparentemente, ia de encontro ao que ele acreditava. E o pior, por mais que se esforçasse em controlar, a tentação estava ali. 

- Embora não fosse a tentação, Alice Hull representava tudo que Henry queria evitar para si mesmo. Diante do comportamento dele no segundo livro da série, ela o via como uma pessoa que não seria capaz de entender a complexidade desta situação enquanto fosse guiado por uma fé que não considerava variáveis. 

“- É difícil – afirmou ele.

- O quê? – perguntou ela, estremecendo outra vez.

- Quanto amor se tem pelos pais, mesmo quando há conflito com eles”. 

- A autora reúne estes dois personagens em uma viagem que é desconfortável para ambos. O motivo é para onde estão indo: reencontrar suas famílias. E com isso, acabam se revelando (até sem perceber) mais que deviam um para outro no processo de rever os próprios traumas de não serem suficientes para a expectativa dos pais ou terem que abrir mão para se conformar com uma vida adequada que os sufocaria. 

- Enfim, não posso falar mais que isso. Gostei muito da abordagem da Scarlett Peckham para discutir sonhos, desejos, noção de pecado, sacrifícios, julgamento, preconceito. É um livro intenso pelos temas que aborda e por mostrar que nada é simples na vida, especialmente o ser humano.  

Os segredos de Charlotte Street 

 - Links: Goodreads livrosérie e autorasiteda autoraSkoobmais dela no Literatura de Mulherzinha 

Arrivederci!!!  

Beta

0 comentários :

Postar um comentário